“Fujam do amor ao dinheiro; contentem-se com o que têm, porque Deus disse: Não te deixarei, nem te abandonarei.” Hebreus 13:5

Quantas vezes vamos comprar alguma coisa e trazemos muito mais do que o previsto? Quantas coisas já compramos que nos trouxeram arrependimento? Vencer o consumismo compulsivo na hora de comprar pode ser um desafio! Torna-se extremamente importante, adquirirmos hábitos e estratégias que nos irão ajudar a controlar as emoções. Sim, o consumismo é motivado pelas nossas emoções e muitas vezes é o resultado de algo mais profundo em nós. Na nossa mente, sabemos que estamos a gastar a mais, mas não conseguimos controlar porque comprar dá prazer! Mas aqui vem a verdade: o prazer das coisas é temporário e por isso amanhã poderá se arrepender. Siga estas dicas e comece a trabalhar no seu auto-controlo.

pink white and yellow polka dot paper bag

5 Dicas práticas para diminuir o consumismo:

1. Pague em dinheiro.

Podemos eventualmente ter um bom orçamento e os valores bem definidos para todos os nossos gastos. Contudo, na hora quando temos um simples cartão de débito é muito fácil deixarmo-nos levar por todas as novidades que brilham aos nossos olhos. Antes de ir comprar, levante uma quantia e obrigue-se a gastar só esse valor. Se tiver dificuldade em se controlar, não leve cartões de débito ou crédito. 

2. Vá depois de uma boa refeição. 

Nunca vá às compras com fome, pois o nosso cérebro não consegue tomar decisões acertadas. Se formos a um lugar com comida como por exemplo um supermercado, o risco é elevado de gastar o dobro. O princípio aplica-se a tudo o que nos descontrola. Não faça compras quando estiver emocionalmente abalado. Precisamos estar bem para tomarmos boas decisões.

3. Trabalhe com o tempo. 

Esta regra poderá ser de extrema utilidade para pessoas que perdem horas nas compras. Defina um limite para essa atividade. Se for necessário, coloque um alerta no seu telemóvel. Outra dica sobre o tempo, é definirmos um período de reflexão antes de comprar cada item. Quer seja uma hora, um dia ou um mês, a ideia é a mesma. Antes de comprar dê um tempo. Esse tempo será muito útil para pensarmos mais racionalmente. Talvez no dia seguinte, já não ache aquele produto em promoção importante.

4. Encontre um bom companheiro. 

Fazer compras com pessoas erradas pode ser desastroso. Se tem algum amigo que é um comprador compulsivo, não será difícil ser convencido a gastar mais e a aproveitar todos os descontos. Se comprar sozinho é um desafio, procure alguém que seja mais ponderado e minimalista. Dessa forma, será incentivado a não gastar tanto.

5. Faça uma lista.

Esta é talvez a regra mais famosa para poupança. No entanto, ainda é muito esquecida. Levar uma lista bem definida do que precisamos vai ser importante para estarmos no bom caminho e não gastarmos em coisas que não precisamos. É muito fácil sermos tentados por uma boa promoção a comprar algo que não precisamos. O marketing das lojas sabe como nos fazer acreditar que temos necessidades que efetivamente não temos.

 

person using black tablet computerPor fim, se entrar em lojas ou centros comerciais é uma enorme tentação para si, experimente o comércio online. Desta forma, consegue apenas pesquisar os bens que precisa e pode ignorar mais facilmente as coisas inúteis. Igualmente, poderá seguir melhor uma lista e um orçamento. Portanto, adapte todas as estratégias ao seu caso e veja o que funciona melhor consigo. O importante é agir e travar a bola de neve do consumismo.

Artigo anteriorComo posso simplificar as finanças pessoais?
Próximo artigoDesafio 30 dias da gratidão!
Economista e cristã com dedicação ao estudo de finanças à luz da Bíblia. Fundadora e formadora do curso GPS financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here